Bohemia Bela Rosa


sorrindo copy
Integrante do primeiro trio de cervejas artesanais da Bohemia, a Bohemia Bela Rosa é uma Witbier com seus ingredientes característicos como trigo, casca de laranja e coentro, mas que conta ainda com um toque brasileiro com a adição de pimenta-rosa.

Cerveja de coloração amarelo vivo, um pouco turva, espuma de boa formação, pouca persistência, aroma de cítrico e herbal, baixo amargor e no sabor a pimenta é quase imperceptível. Uma boa cerveja, mas foge um pouco do estilo. Ainda assim é a melhor do trio (Jabutiba e Caá-Yari).

bandeira-do-brasil
Origem: Brasil
Estilo: Witbier
Teor Alcoólico: 5,2%
Amargor: baixo
Temperatura de degustação: 5 a 7ºC

Anúncios

Um comentário sobre “Bohemia Bela Rosa

  1. Esta coleção da Boehmia é um mimo, principalmente acitada no post. A de Jaboticaba é interessante também!

    https://rezenhando.wordpress.com/2017/05/17/degustando-a-witbier-lund/

    Assim como a última degustada aqui (Walls Witte) e como o próprio nome sugere é uma cerveja do tipo Witbier, ou seja, cerveja composta em sua essência por trigo. Para os desinformados ou os que têm dúvidas e curiosidade, Weis e Witbier representam as receitas com trigo, entretanto a Witbier tem sua receita originada da Bélgica e contém outros ingredientes além do básico, como por exemplo cascas de laranja ou coentro. Já a Weis é uma receita originada da Alemanha e sem nenhuma frescura, contendo apenas os ingredientes básicos:água, lúpulo, leveduras e malte (de trigo).

    Possui 4,2% de teor alcoólico. Diferente da Witte da Walls que não tinha gosto de nada, a Witbier Lund mesmo sem saber ou ler o que continha nela ao dar o primeiro gole é perceptível o gosto de coentro e o cítrico de limão (ingredientes principais da receita).

    A melhor coisa a se fazer ao degustar uma cerveja é isso, escolher um tipo do seu gosto sem saber o que contém nela e tentar adivinhar ao degustar os ingredientes e aromas, neste caso temos uma excelente Witbier porque é perceptível quase todos os sabores, no meu caso a exceção foi o anis, pois o mesmo nunca experimentei antes e passou despercebido.

    Sua coloração é dourada claro, com pouca espuma, a aparência confunde-se com a Pilsen (só isso gente, nem se compara ksksks).

    O aroma traz leve traço adocicado de malte em meio aos nuances cítricos e do coentro.

    Tomei ela sem uma harmonização, mas imagino que para tal, seria interessante um peixe, frutas ou alguma salada fresca. Imagine algo leve, e coloque a mesa com sua Witbier Lund.

    Já ia me esquecendo, ela é fabricada pela cervejaria Lund, situada em Ribeirão Preto. Como eu amo essa cidade, tornou-se uma referência da cerveja nacional e mundial.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s