Bares em São Paulo investem em cervejas próprias


A produção de cervejas artesanais tem crescido muito no Brasil. E muitos bares também estão investindo na produção de suas próprias cervejas. Quem ganha com isso somos nós consumidores que ganhamos mais opções de cervejas.

Segue matéria do UOL…

A arte da cervejaria artesanal ganha cada vez mais adeptos em São Paulo, com locais investindo em rótulos próprios como um atrativo para os clientes. Lugares como os bares Les 3 Brasseurs e Cervejaria Nacional e o restaurante Ici Brasserie, por exemplo, se orgulham de produzir as bebidas que servem ao público…

http://comidasebebidas.uol.com.br/noticias/redacao/2014/05/28/bar-em-sao-paulo-investe-em-cerveja-artesanal-propria.htm

Anúncios

Tupiniquim Pilsen


Me interessei em testar esta cerveja quando estava em um supermercado de Porto Alegre, pela curiosidade do nome bem “brasileiro”: Tupiniquim. É uma  Pilsen bem refrescante e de agradável paladar. Desce fácil. Tem coloração marcante e apresenta um excelente equilíbrio. O mais difícil foi coloca-la na mala de mão que levei no avião. Mas valeu a pena. Recomendo. Nota 8.0

Estilo: Pilsen
Teor Alcoólico: 5%
Amargor: baixo
Disponível em garrafas de 1000ml
Origem: Brasil

1176273_569556859775848_691972053_n

Cervejarias brasileiras conquistam medalhas de ouro


A competição sul-americana de cervejas South Beer Cup 2014, foi dominada por cervejarias brasilerias, que ganharam 70% das medalhas. A grande vencedora foi a cervejaria Tupiniquim, de Porto Alegre. Já testei essa cerveja, gostei bastante e vou escrever sobre ela no próximo post aqui no blog.

Segue matéria publicada na Folha de São Paulo…

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/comida/169069-melhores-da-america-do-sul

south-beer-cup-logo-content

Whits­tab­le Bay


Cerveja orgânica inglesa. Levemente amarga com aroma de caramelo e frutas cítricas. Leve e refrescante. Vale experimentar. Nota 7, 5

Estilo: Ale
Teor Alcoólico: 4,5%
Amargor: baixo
Disponível em garrafas de 500 ml
Temperatura sugerida para degustação de 5 a °C
Preço médio: R$ 9,90
Origem: Inglaterra

1912541_655257257872474_1042173118_n

 

 

 

Cerveja e rock – essa combinaçao sempre deu certo


Cervejarias apostam em parcerias com bandas de rock para crescer e ganhar espaço no País

Rock’n roll, talvez o gênero musical mais conhecido do planeta, combina com cerveja, mas harmoniza – e muito – com a estratégia de crescimento das cervejarias artesanais, que apostam em rótulos alusivos ao tempo de estrada de determinadas bandas, ou que celebram uma música de sucesso.

Patricia Cruz/Estadão
Patricia Cruz/Estadão

Um exemplo é a Bamberg, com sede em Votorantim (SP). O negócio, que nasceu em 2005 e faturou R$ 3,5 milhões em 2013, fabrica a cerveja que estampa a marca dos Paralamas do Sucesso (O Calibre), do Nenhum de Nós (Camila, Camila), da banda Raimundos (Raimundos Halles) e do Sepultura (Sepultura Wiezen). Juntas, elas representam entre 7% e 8% do faturamento.

“Estou entrando (com esses produtos) em um público leigo, fora do pessoal que toma cerveja artesanal. É para atingir o fã da banda. Com isso, ele começa a tomar outras cervejas artesanais”, afirma Alexandre Bazzo, um dos proprietários da empresa. As cervejas rock, diz o empresário, têm boa demanda.

Segue matéria completa…

http://pme.estadao.com.br/noticias/noticias,cervejarias-apostam-em-parcerias-com-bandas-de-rock-para-crescer-e-ganhar-espaco-no-pais

Guinness


Nunca gostei cerveja escura, mas resolvi testar a mais famosa. Realmente ela tem um sabor especial. A Guinness é uma cerveja bastante interessante. Eu recomendaria até para pessoas que não gostam de cerveja. Ela tem um sabor suave, aveludado e com um toque especial de café.

E a espuma? Quando o anel da lata de alumínio é puxado, sobe uma espuma cremosa que faz inveja a muito chope tirado na hora. O segredo está num reservatório de nitrogênio colocado no fundo da lata. É essa cápsula que provoca a espuma. Ao ser aberta a lata, o gás na cápsula sai, por causa da diferença entre a pressão interior e o ambiente.

Nota 10

Estilo: Dry Stout
Teor Alcoólico: 4,1%
Disponível em latas de 440 ml
Temperatura sugerida para degustação de 8 a 12°C
Preço médio: R$ 15,00
Origem: Irlanda

1959827_651811171550416_1305154502_n

 

 

 

Cooler subterrâneo para gelar cerveja


Uma idéia bem maluca, mas ao mesmo tempo interessante foi criada por uma startup dinamarquesa: eCool, uma engenhoca que funciona como um cooler subterrâneo, que dispensa energia elétrica e usa o isolamento natural da terra para conservar a temperatura da bebida.

Na dinamarca deve funcionar bem, mas para o nosso clima tropical acho que não resolver muito. Mas por curiosidade vale a pena ler a matéria publicada no site da Info: Cooler subterrâneo garante cerveja gelada — é só enterrar

thumb-110622-ecoool-resized