Novo comercial da Brahma homenageia a mesa de bar


piscada copyA mesa do bar. Inspirado neste palco de encontros e happy hours a Brahma lançou sua nova campanha.

Com o título “O sabor de ser mais”, o comercial apresenta momentos importantes que podem nascer em uma mesa de bar, como a criação de uma música de sucesso, o início de um romance e o insight de um projeto.

banner_loja2 copy

Anúncios

Brahma cria caneca do chopp perfeito


intelectual copy Uma agência de publicidade peruana criou para a Brahma no Peru uma caneca que tem inclinação de 45 graus. Esta caneca permite que o chopp ou cerveja seja colocado na medida para um colarinho perfeito.

Por enquanto a novidade esta apenas no Peru, mas pelo sucesso logo chega por aqui.

15888_2_L

Pesquisa mostra as 10 cervejas mais valiosas do mundo


A consultoria de pesquisas de marketing Millward Brown, divulgou um relatório que mostra as 10 cervejas mais valiosas do mundo em 2014.
A mais valiosa cerveja do mundo é a Bud Light avaliada em 12,6 bilhões de dólares. O interessante desta pesquisa é que mostra o tamanho do mercado americano em cervejas light, algo pouco relevante no Brasil. Os EUA são os maiores consumidores de cerveja light do mundo. E realmente são cervejas muito boas. Em breve postarei os testes que fiz com Bud Light, Miller Lite e Coors Light.

Na lista das 10 cerveja temos duas representantes nacionais: Skol e Brahma.

Veja a lista…

http://exame.abril.com.br/marketing/noticias/as-10-marcas-de-cerveja-mais-valiosas-do-mundo-em-2014#1

size_590_Cerveja_Bud_Light

Belgas testam as nossas cervejas


Em ritmo de Copa do Mundo e aproveitando a passagem pelo Brasil, belgas testam 7 marcas de cervejas produzidas por aqui. A Bélgica é famosa por suas cervejas, entre elas a Stella Artois. E os belgas como bons apreciadores e elegeram a Brahma como a melhor entre Skol, Devassa, Kaiser, Antarctica, Itaipava e Schin.

Veja reportagem completa no link abaixo:

http://www.otempo.com.br/superfc/desce-mais-uma-gelada-por-favor-1.868944

image

Cerveja grátis para os cariocas que pendurarem a bandeira do Brasil


Segundo o site abaixo, os cariocas que pendurarem uma bandeira verde-amarela da Brahma na sacada dos apartamentos próximos ao Maracanã, ganharam uma caixa de cerveja. Ainda não sabemos se isso é verdade ou não, mas os cariocas já estão pendurando as bandeiras para garantir sua caixinha.

Bem que esta promoção poderia acontecer em outras cidades também, não apenas pela cerveja, mas também para deixar as casas mais coloridas.

Confira…

http://copadomundo.uol.com.br/noticias/redacao/2014/06/15/bandeira-verde-amarela-na-sacada-vale-cerveja-no-entorno-do-maracana.htm

vale-caixa-de-cerveja-predio-no-entorno-do-maracana-exibe-bandeira-de-cervejaria-1402793687880_615x300

Origem da Brahma Granja Comary é questionada


Confesso que quando vi a propaganda da Brahma Granja Comary achei um pouco estranho. Plantar e colher uma boa cevada não é tão simples assim. Mas vamos aguardar o resultado final deste questionamento. Segue reportagem publicada no site da Exame.

São Paulo – A edição especial da cerveja Brahma Granja Comary, cuja cevada foi promovida pela marca como plantada, cultivada e colhida no local de treino da seleção brasileira, está tendo sua origem questionada.

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar), que se reuniu nesta quarta-feira, julgará a denúncia de um consumidor que pede a comprovação da fonte do ingrediente, segundo porta-voz do órgão. A Ambev nega as acusações.

De aconrdo com o Conar, a fabricante deverá reunir provas de que a informação veiculada em anúncios e no rótulo da embalagem é verdadeira. O processo pode, se for o caso, ser arquivado. Caso a fonte não seja autêntica, o Conar pedirá alteração ou suspensão da publicidade do produto.

Além do processo no Conar, a mesma reclamação sobre a autenticidade da cerveja vem fazendo barulho na internet depois de post publicado pelo blogueiro Juca Kfouri. Segundo texto do colunista do UOL, ele protagonizou “dois dias e meio de procura incansável” pelas plantações de cevada no local, sem sucesso.

Segundo afirmou a Brahma em comunicado, a colheita aconteceu no começo do ano de 2014. “O cereal foi beneficiado, transformado em malte e utilizado na produção da cerveja. Se hoje não há cevada na Granja Comary, é justamente porque o cereal foi usado no produto que já está sendo comercializado no mercado”, diz o texto.

size_590_Brahma_lanca_edicao_especial_cerveja_Granja_Comary

http://exame.abril.com.br/marketing/noticias/origem-da-cevada-da-brahma-granja-comary-e-questionada